quinta-feira, 31 de maio de 2012




quinta-feira, 10 de maio de 2012

segunda-feira, 2 de abril de 2012

Palavra de Vida

PALAVRA DE VIDA - Abril de 2012 from João Manoel Motta on Vimeo.








Vós já estais purificados pela palavra que vos tenho anunciado
(Jo 15, 3)
Penso que, quando ouviram de Jesus esta palavra decidida de encorajamento, o coração dos discípulos estremeceu de alegria.
Como seria maravilhoso se Jesus pudesse dirigi-la também a nós!
Para sermos um pouco dignos dela, procuremos compreendê-la.
Jesus tinha acabado de fazer a famosa comparação da videira e das varas. Ele é a verdadeira videira, o Pai é o agricultor, que corta as varas que não dão fruto e poda todas as varas que dão fruto, para que dêem mais fruto.
Depois de explicar isto, Ele afirma:
Vós já estais purificados pela palavra que vos tenho anunciado
«Já estais purificados...». De que pureza se trata?
É aquela disposição de ânimo necessária para estar diante de Deus, aquela ausência de obstáculos (como o pecado, por exemplo) que se opõem ao contacto com o sacro e ao encontro com o divino.
Para ter esta pureza é necessária urna ajuda do Alto.
Já no Antigo Testamento o homem tinha tomado consciência da sua incapacidade de se aproximar de Deus apenas com as suas próprias forças. Era necessário que Deus lhe purificasse o coração, lhe desse um coração novo.
Há um Salmo lindíssimo que diz: «Cria em mim, ó Deus, um coração puro» (2).
Vós já estais purificados pela palavra que vos tenho anunciado
Segundo Jesus, existe um meio para se ser puro: é a Sua Palavra. Aquela Palavra que os discípulos ouviram, e à qual aderiram, purificou-os.
A Palavra de Jesus, na verdade, não é como as palavras humanas. Nela está presente Cristo tal como, de outro modo, está presente na Eucaristia. Por meio dela, Cristo entra em nós.
Aceitando-a, pondo-a em prática, faz-se com que Cristo nasça e cresça no nosso coração.
Paulo VI dizia: «Como é que Jesus se torna presente nas almas? Através da comunicação da Palavra passa o pensamento divino, passa o Verbo, o Filho de Deus feito Homem. Poder-se-ia afirmar que o Senhor Se encarna dentro de nós, quando aceitamos que a Palavra venha viver dentro de nós» (3).
Vós já estais purificados pela palavra que vos tenho anunciado
A Palavra de Jesus é também comparada a uma semente lançada no íntimo do crente. Quando é recebida, ela penetra em cada pessoa e, como uma semente, desenvolve-se, cresce, dá fruto, “cristifica”, tornando-nos semelhantes a Cristo.
Quando é interiorizada pelo Espírito, a Palavra tem realmente a capacidade e a força de manter o cristão afastado do mal: enquanto deixar agir em si a Palavra, ele estará livre do pecado, e, portanto, é puro. Pecará só se deixar de obedecer à verdade.
Vós já estais purificados pela palavra que vos tenho anunciado
Como devemos viver, então, para merecermos também nós o elogio de Jesus?
Pondo em prática cada Palavra de Deus, nutrindo-nos dela, momento após momento. Fazendo da nossa existência uma obra de contínua reevangelização. Deste modo podemos chegar a ter os mesmos pensamentos e sentimentos de Jesus, para O revivermos no mundo, para mostrarmos à sociedade – muitas vezes enredada no visco do mal e do pecado – a pureza divina, a transparência que o Evangelho dá.
Durante este mês, ainda, se for possível (isto é, se as nossas intenções forem partilhadas por outros), procuremos pôr em prática, de modo especial, a Palavra que exprime o mandamento do amor recíproco. Na verdade, para João evangelista – que refere a frase de Jesus que hoje consideramos – existe uma ligação entre a Palavra de Cristo e o mandamento novo.
Segundo ele, é no amor recíproco que se vive a Palavra com os seus efeitos de purificação, de santidade, de impecabilidade, de fruto, de proximidade com Deus. O indivíduo isolado é incapaz de resistir durante muito tempo às solicitações do mundo, ao passo que, no amor recíproco, encontra um ambiente são, onde pode proteger a sua existência cristã autêntica.
Chiara Lubich

terça-feira, 27 de março de 2012

“A nova evangelização”

        Vargem Grande Paulista, 25 de março de 2012

Caríssimo(a),
           
            É com grande alegria que estamos preparando a Jornada do Movimento Paroquial (uma expressão do Movimento dos Focolares), que procura levar a luz do carisma da unidade no ambiente paroquial.
            O tema que aprofundaremos será: “A nova evangelização”, colocando-nos em sintonia com o próximo Sínodo dos Bispos.
            A paróquia é o lugar privilegiado onde cada pessoa pode se encontrar pessoalmente com Jesus Cristo, e esta deve revelar-se comunhão fraterna onde todos se acolhem e se ajudam como irmãos.
É neste espírito de família que convidamos você e todos os seus amigos para nos revermos ou nos conhecermos, para um dia de diálogo e troca de experiências sobre a vida de nossas comunidades paroquiais
           
            Até breve!
                                                       Pe. Antônio, Cristina e Tedi


Local: Centro Mariápolis Ginetta (Vargem Grande Paulista)
Data: 21 de abril de 2012
Horário: das 8h30 às 17h
Valor: R$ 10,00
Traga o seu lanche (faremos almoço comunitário)
Encontro para jovens e adultos

Para maiores informações os nossos telefones são:
Pe. Antônio – 11 –   4158 3580
Cristina-      – 11 –   4158 3305
Tedi-           – 11 –   4158 1215
Centro Mariápolis- (11) 4158 1330 / (11) 4158 3583
"Só o amor é a resposta que a Igreja pode oferecer às demandas
contemporâneas..." O autor aponta - entre outras coisas - como os
Movimentos, as Novas comunidades Esclesiais, bem como as antigas
Ordens e Congregações religiosas, unidos com seus pastores, são "como
uma das causas de esperança para o futuro da Igreja, pois constituem
uma fonte positiva de renovação".
Estas frases encontram-se nas últimas páginas de um um livro
fascinante que acabei de ler. Pena que não se tornou um best seler,
ainda! Se depender de mim já é! O título é "O princípio Mariano na
Igreja". É uma riqueza para o aprofundamento teológico/espiritual da
Mariologia bem como uma preciosa contribuição para formação de futuros
presbíteros e da consciência dos cristãos atuantes em todas as esferas
da Igreja e da sociedade: presbíteros, diáconos, leigos e leigas
consagrados, agentes de diversas pastorais e serviços, líderes de
Movimentos e associações, Coordenadores de grupos, catequistas e
membros de Pastorais, enfim todos que - mesmo sem a plena consciência
- encarnam essa realidade, no hoje da sociedade.
É uma viagem deliciosa na compreensão da vida, da Igreja, de nossa
missão no mundo - que constantemente nos desafioa a dar as ' razões de
nossa fé' , além de uma ousada redescoberta de muitos valores
esquecidos!!
Procurei-o em várias livrarias católicas, mas, infelizmente, não o
encontrei. Quem sabe, se muitos de nós o procurarmos nessas livrarias,
não as impulsionamos a buscá-lo na fonte ou - ao menos
-despertamos-lhe a curiosidade e o interesse. Segundo um amigo meu,
teólogo, sacerdote, a quem recomendei a leitura, "a capa -
infelizmente - não é muito vendável, mas o conteúdo é extraordinário,
é de tirar o fôlego!".
O prefácio é feito pelo então Arcebispo de Brasília e atual Cardeal
(único Brasileiro nomeado) Dom João de Braz Aviz - Editora Cidade Nova
- 2005. O Autor: Brendan Leahy. Não deixe de adquiri-lo e divulgá-lo,
vale a pena conferir!!
Diviol Rufino

terça-feira, 13 de março de 2012

Imperdível

Lembro que a exposição fotográfica sobre Ginetta Cagliari ainda se encontra-se aberta á visitação - na sala João Paulo II, na Paróquia N.sa. das Graças, no centro de Vargem Grande. É uma história, contada por imagens e textos, que se mescla também com a história e o desenvolvimento da Vargem Grande, num entrelaçamento que já liga o céu à terra por meio dessa sua ilustre cidadã, que tanto amou este lugar, a serva de deus Ginetta Cagliari.
Aproveite estes últimos dias da exposição, para convidar e levar seus familiares, os colegas de escola ou de trabalho, grupos de jovens, das pastorais e movimentos, sua turma, em fim, todos que, por seu intermédio, possam se interessar.
As imagens falam por si sós - transmitindo uma bela catequese, no sentido literal da "Palavra que ecôa" - e nos contam uma história de Amor que tem suas raízes no céu e sua copa na terra ( e vice-versa!).
Aguardamos todos na missa solene, nessa próxima 4ª feira, dia 14.03, na Igreja de Jesus eucaristia, às 18:30. presidida pelo nosso querido Dom Hercílio, nosso bispo, e concelebrada por diversos sacerdotes presentes, em memória de Chiara Lubich.

 

sábado, 10 de março de 2012

4º aniversario da Partida de Chiara Lubich para o Céu

Caros Amigos,

Dia 14 de Março de 2012, às 18h30, na Igreja de Jesus Eucaristia, aqui n MAripolis Ginetta, celebraremos o 4º. Aniversario da Partida de Chiara Lubich para o Céu. Dom Ercílio Turco, nosso Bispo diocesano nos dá a honra de presidir a missa. Será um agradecimento, como expressa a própria Eucaristia, que e agradecimento por excelência, pela sua vida e pelo Carisma da Unidade que ela nos transmitiu.
Certamente os jovens do Movimento, na ocasião, vão dar visibilidade ao que Chiara doou a eles.
Contamos com a sua presença e dos seus.


MARIÁPOLIS GINETTA – 40 anos formando “homens novos”

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

domingo, 26 de fevereiro de 2012

MARIÁPOLIS GINETTA – 40 ANOS RUMO À FRATERNIDADE UNIVERSAL

Você é nosso convidado. Cada convidado convida outros convivas!
Veja e venha:

1) Exposição fotográfica: GINETTA CALLIARI - Serva de Deus. Sala João Paulo II, Matriz Nossa Senhora das Graças, 3 a 17 de marco. Venha visitar!

2) Dom Ercílio Turco preside Missa por "Ginetta Calliari", 8 de marco, às 19h30, Matriz de Nossa Senhora das Graças –
Todos estão convidados!

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Pedido de orações

Quinta-feira passada um dos nossos Focolarinos casados José Becca, 52 anos, cinco filhos, foi hospitalizado porque houve uma evolução rápida de uma pequena infecção que lhe apareceu no pescoço e logo se transformou em uma coisa mais séria ( um tumor). Ao ser examinado pelos médicos, após os exames de sangue e outros exames, hoje foi constatada uma Leucemia e foi transferido do apartamento para a UTI, devido ter se agravado mais ainda seu quadro. Não podem imaginar o susto que tivemos hoje, sabendo dessa situação, porque se trata de uma pessoa aparentemente muito saudável, ágil, de uma generosidade incrível e se encontrava em pleno pique de trabalho, parou quinta-feira por causa dessa infecção. Hoje, rezamos por ele, sua saúde e seus familiares na Santa Missa, onde sua filha caçula, Clarice de 16 anos estava presente, sua mãe se encontrava no hospital. Depois da Missa, combinamos de voltar às 20:30 na Igreja para fazer uma hora de orações, pedindo as graças que Deus quer dar nesse momento. Foi um momento de oração e reflexão diante do Santíssimo!

terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Palavra de Vida – Fevereiro de 2012

 “Convertei-vos e crede no Evangelho.” (Mc 1,15)

É assim que começa, no Evangelho de Marcos, o anúncio de Jesus ao mundo, a sua mensagem de salvação: “Cumpriu-se o tempo e o Reino de Deus se aproxima. Convertei-vos e crede no Evangelho”.
Com a vinda de Jesus inicia uma era nova, o tempo da graça e da salvação. Suas primeiras palavras são um convite a abraçar a grande novidade, a própria realidade do Reino de Deus, que Ele coloca ao alcance de todos, perto de cada homem.
Jesus indica imediatamente o caminho: converter-se e crer no Evangelho, isto é, mudar radicalmente de vida e aceitar, em Jesus, a palavra que Deus dirige por meio Dele à humanidade de todos os tempos.
São duas coisas que caminham lado a lado: a conversão e a fé. Uma não existe sem a outra. Ambas nascem pelo contato com a Palavra viva, pela presença de Jesus, que também hoje repete às multidões:

“Convertei-vos e crede no Evangelho.”

A Palavra de Deus acolhida e vivida realiza uma completa mudança de mentalidade (= conversão). Coloca no coração de todos – europeus, asiáticos, australianos, americanos, africanos – os sentimentos de Cristo diante das circunstâncias, das pessoas e da sociedade.
Mas de que modo o Evangelho pode realizar o milagre de uma profunda conversão, de uma fé nova e luminosa? O segredo está no mistério que as Palavras de Jesus encerram. Elas não são simplesmente exortações, sugestões, indicações, diretrizes, ordens ou comandos. Na Palavra de Jesus está presente o próprio Jesus a falar, a nos falar. As suas Palavras são Ele mesmo, são o próprio Jesus.
É por isso que nós o encontramos na Palavra. E acolhendo a Palavra no nosso coração, como Ele quer que seja acolhida (ou seja, estando dispostos a traduzi-la em vida), tornamo-nos uma só coisa com Ele, e Ele nasce ou cresce em nós. É esse o motivo pelo qual cada um de nós pode e deve acolher esse convite tão urgente e tão exigente de Jesus.

“Convertei-vos e crede no Evangelho.”

Pode ser que alguém ache as palavras do Evangelho muito elevadas e difíceis, muito distantes do modo comum de viver e de pensar, e se sinta tentado a não escutá-las, a desanimar. Mas isso acontece quando se pensa que se deve remover sozinho a montanha da própria incredulidade. Ao passo que bastaria esforçar-se em viver ainda que fosse uma única Palavra do Evangelho, para encontrar nela uma ajuda inesperada, uma força sem igual, uma lâmpada para guiar os próprios passos (cf. Sl 118,105); porque a comunhão com aquela Palavra – sendo essa uma presença de Deus – liberta, purifica, converte, conforta, comunica alegria, doa sabedoria.

“Convertei-vos e crede no Evangelho.”

Quantas vezes durante o dia essa Palavra pode ser uma luz para nós! Toda vez que deparamos com a nossa fraqueza ou com a fraqueza dos outros, cada vez que nos parecer absurdo ou impossível seguir Jesus, quando as dificuldades tentarem nos abater, essa Palavra nos pode fazer alçar voo, pode ser para nós uma rajada de ar fresco, um estímulo a recomeçar.
Bastará uma pequena e rápida “conversão” de rota para sairmos do isolamento do nosso eu e nos abrirmos a Deus, para experimentarmos uma vida diferente, a vida verdadeira.
Depois, se pudermos compartilhar essa experiência com alguma pessoa amiga que também escolheu o Evangelho como seu código de vida, veremos a comunidade cristã brotar ou reflorescer ao nosso redor.
Porque a Palavra de Deus vivida e comunicada realiza também este milagre: dá origem a uma comunidade visível, que se torna fermento e sal da sociedade, testemunhando Cristo em todos os pontos da terra.
Chiara Lubich



Esta Palavra de Vida foi publicada originalmente em fevereiro de 1997. 

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Palavra de Vida - Janeiro de 2012

Se ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas do alto...

Todos os anos, de 18 a 25 de janeiro, em muitos países se celebra a Semana de oração para a unidade dos cristãos, em outros se celebra entre a Ascensão e Pentecostes.

O lema da Semana de Oração para 2012, retirado da Carta de São Paulo aos Coríntios é: “Todos seremos transformados pela vitória de nosso Senhor Jesus Cristo”. (Cf 1 Cor 15, 51-58)

Propomos, como Palavra de vida, este trecho de Chiara escrito em comentário aos Colossenses 3, 1, que é atinente à frase escolhida.



Comentário sobre a Palavra de Vida:



Se ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas do alto, onde Cristo está entronizado à direita de Deus. (Cl 3,1).



Estas palavras, dirigidas por são Paulo à comunidade de Colossos, revelam a existência de um mundo no qual reina o amor verdadeiro, a comunhão perfeita, a justiça, a paz, a santidade, a alegria; um mundo onde o pecado e a corrupção já não podem ingressar, um mundo onde a vontade do Pai é realizada com perfeição. É o mundo ao qual pertence Jesus. É o mundo que Ele, passando pela dura prova da Paixão, abriu totalmente para nós com a sua ressurreição.



Se ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas do alto, onde Cristo está entronizado à direita de Deus.



Entretanto – como afirma são Paulo – nós não somos apenas chamados ao mundo de Cristo, mas já pertencemos a Ele. A fé nos diz que mediante o batismo nós somos inseridos Nele e, por isso, participamos da sua vida, dos seus dons, da sua herança, da sua vitória sobre o pecado e sobre as forças do mal: nós, de fato, ressuscitamos com Ele. Mas, diversamente das almas santas que já alcançaram a meta, a nossa pertença a este mundo de Cristo não é ainda plena e manifesta, nem tampouco estável e definitiva. Enquanto vivermos nesta terra estaremos expostos a mil perigos, dificuldades e tentações que podem fazer-nos vacilar, podem frear a nossa caminhada ou até mesmo desviá-la para falsas metas.



Se ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas do alto, onde Cristo está entronizado à direita de Deus.



Compreende-se então a exortação do Apóstolo: “Procurai as coisas do alto”. Isto é, procurai sair deste mundo – não no sentido material mas espiritual – abandonando as regras e as paixões do mundo para deixar-se guiar em todas as situações pelos pensamentos e sentimentos de Jesus. Com efeito, “as coisas do alto” indicam a lei do alto, a lei do Reino dos céus que Jesus trouxe à terra e quer que realizemos desde já.



Se ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas do alto, onde Cristo está entronizado à direita de Deus.



Como viver então esta Palavra de Vida? Ela nos alerta contra a tentação de ficarmos satisfeitos com uma vida medíocre, feita de meias medidas e ambiguidades, e nos estimula – com a graça de Deus – a aderir à lei de Cristo com a nossa vida. Impele-nos a viver e a nos empenharmos em testemunhar no nosso ambiente os valores que Jesus trouxe à terra: o serviço aos irmãos, a compreensão e o perdão, a honestidade, a justiça, a retidão no nosso trabalho, a fidelidade, a pureza, o respeito pela vida, o espírito de concórdia e de paz etc.



Trata-se, como se vê, de um programa vasto quanto a vida; por isso – para não ficarmos apenas em considerações abstratas – procuremos colocar em prática durante este mês aquela lei de Cristo que é a síntese de todas as outras. De que modo? Reconhecendo o próprio Jesus em cada irmão e irmã e colocando-se a seu serviço. Não é exatamente isso que nos será pedido ao término da nossa existência terrena?



Chiara Lubich



Sáb, 31 de Dezembro de 2011 10:00