sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Chiara Luce, chegou a hora!

Sexta-feira, 24 de setembro de 2010, 16h24

Jovem Chiara Luce Badano será beatificada pelo Papa neste sábado

Leonardo Meira
Da Redação, com informações do Servizio Informazione Focolari


Servizio Informazione Focolari
Chiara ''Luce'' (Luz) Badano em diversos momentos da sua vida: alegria e santidade de mãos dadas
Foram necessários apenas 25 minutos para que a jovemChiara "Luce" (Luz) Badano desse um "sim" definitivo e irrevogável a Jesus.

A postura decidida da jovem alcança um de seus frutos mais importantes neste sábado, 25. É nesse dia que a Igreja proclama oficialmente a italiana como Beata, a primeira integrante do Movimento dos Focolares a alcançar esse reconhecimento – a jovem era extremamente ativa no Gen (Geração Nova), setor juvenil do Movimento. São esperadas milhares de pessoas, de mais de 40 países dos cinco continentes.

A TV Canção Nova transmite a Santa Missa com a Beatificação ao vivo, diretamente do Santuário do Divino Amor, em Roma, entre 11h e 12h57min. A cerimônia será presidida pelo prefeito da Congregação para as Causa dos Santos, Dom Angelo Amato. Logo depois, às 16h, é a vez de transmitir a Celebração com os Jovens, na Sala Paulo VI, no Vaticano. A juventude do mundo todo ganha mais uma particular intercessora no céu. [CLIQUE AQUI para assistir à TV ao vivo]

As comemorações continuam no domingo, com a celebração de uma Santa Missa de agradecimento presidida pelo Secretário de Estado do Vaticano, Cardeal Tarcisio Bertone, na Basílica de São Paulo Fora dos Muros, bem como a participação na oração do Angelus, com o Papa Bento XVI.

Acesse
.: Entrevista com os pais de Chiara Luce Badano
.: Site oficial da Beata
.: Veja + fotos da Beata no Flickr

Alguns escritos de Chiara Luce

.: Existe um só tempo
.: Em busca da liberdade
.: "A dor dobra-nos mas não nos quebra"
.: “Com o Evangelho debaixo do braço faremos coisas grandes”
.: Com a avó paralítica


Os pais de Chiara, Maria Teresa e Ruggero Badano, casaram-se com 26 anos, mas tiveram que esperar 11 até que tivessem um filho. "Mas percebemos logo que não era filha apenas nossa, era, antes de tudo, filha de Deus, e como tal a devíamos educar, respeitando a sua liberdade", conta Maria Teresa.

Foi com nove anos e meio que Chiara conheceu o Gen e, ao mesmo tempo, que Deus é amor. "Foi um momento fundamental para a vida de Chiara", testemunha Ruggero.

O início da caminhada mais íntima de Chiara rumo ao seu Esposo Jesus, como gostava de chamá-Lo, começou em 1989, quando estava prestes a completar 18 anos. Ela enfrentou o diagnóstico de um osteosarcoma, tipo de câncer nos ossos, após sofrer uma forte dor nas costas durante uma partida de tênis.

A propósito, ela era uma "esportiva por excelência" e gostava de patinação, montanhas e mar, como lembra sua mãe. "Era uma menina cheia de vida: gostava de rir, cantar e dançar. Era uma jovem maravilhosa", complementa.

"Chiara, não tenha medo de dizer-lhe o seu sim, momento por momento. Ele lhe dará a força, esteja certa disso! Eu também rezo e estou sempre aí com você. Deus lhe ama imensamente e quer penetrar no íntimo da sua alma e fazer com que você experimente gotas de céu. 'Chiara Luce' ('Clara Luz') é o nome que escolhi para você. Você gosta? É a luz do Ideal que vence o mundo. Eu o mando a você junto com todo o meu afeto...", escreve a fundadora do Movimento dos Focolares, Chiara Lubich, em uma das cartas da intensa correspondência que as duas trocaram durante o período da doença

Servizio Informazione Focolari
Chiara Luce é a primeira membro do Movimento dos Focolares a ser beatificada
E os 25 minutos? A mãe da jovem beata conta essa história, que aconteceu logo depois da primeira sessão de quimioterapia a que Luce teve que se submeter:

"Naquele dia, eu não podia acompanhá-la, porque estava com flebite e o médico tinha me proibido qualquer movimento. Depois de duas horas intermináveis, Ruggero e Chiara voltaram. Ela vinha na frente, caminhando lentamente, vestida com a sua jaqueta verde. Tinha o rosto sombrio e olhava para o chão. Perguntei como tinha sido e ela, sem me olhar, respondeu: 'Não diga nada agora', e se jogou na cama com os olhos fechados. Aquele silêncio era terrível, mas eu tinha que respeitá-lo. Eu olhava para ela e pela expressão de seu rosto via toda a luta que estava travando interiormente para dizer o seu ‘sim’ a Jesus. Passaram 25 minutos. De repente ela se girou na minha direção, com o sorriso de sempre, dizendo: 'Agora você pode falar'. Naquele momento eu me perguntei quantas vezes ela iria ter que repetir o seu sim, no sofrimento. Mas Chiara precisou, como eu já disse, de 25 minutos, e desde então nunca mais voltou atrás".

Chiara veio a falecer em 7 de outubro de 1990. Ela mesmo havia preparado tudo: as canções de seu funeral, as flores, o penteado, o vestido de noiva, para a sua 'festa de núpcias' com o Senhor.

"As suas últimas palavras – que não foram o seu último ato de amor, porque esse foi a doação das suas córneas a dois jovens – quando se despediu, foram: 'Tchau mamãe! Esteja feliz, porque eu estou feliz'", relata Maria Teresa.


O processo de Beatificação


A iniciativa do processo de beatificação deve-se ao bispo de Acqui, Dom Lívio Maritano, que conheceu Chiara Badano pessoalmente. Eis a motivação: “Pareceu-me que o seu testemunho foi significativo sobretudo para os jovens. Precisamos de santidade nos dias de hoje. Temos que ajudar os jovens a encontrar uma orientação, um objetivo, a ultrapassar a insegurança e a solidão, os seus enigmas perante os insucessos, o sofrimento, a morte, e todas as preocupações. O testemunho de fé e de fortaleza desta jovem é surpreendente. Impressiona, leva muitas pessoas a mudar de vida, temos testemunhos quase
todos os dias”.

O processo durou 11 anos. A fase diocesana, entre 11 de junho de 1999 e 21 de agosto de 2000, e no Vaticano, entre 23 de agosto de 2000 a 8 de Julho de 2008, quando a Serva de Deus, com o reconhecimento das “virtudes heroicas”, foi declarada Venerável.

Em 10 de Dezembro de 2009, foi proclamado o decreto pontifício sobre o milagre por intercessão de Chiara Badano: a cura imprevista e inexplicável de um rapaz de Trieste, com uma gravíssima forma de meningite fulminante. Os médicos haviam dado-lhe apenas 48 horas de vida.

Um comentário:

  1. Estamos como família acompanhando este momento emocionante, único e na Graça de Deus!
    Toda nossa Unidade,

    Celina, Gerson e Filhos - São Mateus ES

    ResponderExcluir